Informa Naviraí - SEGUNDA FEIRA, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
11 de OUTUBRO de 2017 | Fonte: Assessoria

Naviraí comemora 40 anos de MS com o pior prefeito da história

Pouco para se comemorar em Naviraí, cidade com população estimada em pouco mais de 53 mil habitantes.  Na contra mão de outras cidades do estado,  onde  prefeitos   se empenham em buscar soluções na tentativa de amenizar a crise ecinômica (que assola parte da nação) Naviraí comemora os 40 anos de Mato Grosso do Sul com uma das piores-senão a pior- administrações que já se teve notícia.

Eleito com maioria esmagadora de votos, chegou ao poder de carona com uma figura querida da cidade, seu vice, saudoso Sakae ,  e com a promessa de levar o município rumo ao desenvolvimento,  Izauri  de Macedo, advogado de usineiros e pecuaristas  conhecidos, não consegue dar uma a dentro em quase 10 meses à frente do executivo local.

Com uma gestão fria e distante da população, seus   passos   desumanizaram   o comando do executivo. Sem propostas concretas, vendeu uma imagem em 2016, um discurso ao eleitor com prazo de validade: Venceu quando tomou posse!

Em meio à indiferença   de sua personalidade ante as reivindicações da população, vem se desgastando a medida que as semanas passam, colecionando   no   primeiro   ano,  algumas denúncias que foram pautadas em CEIs na câmara, mas que não seguiram adiante: caso de condicionadores de ar e atendimento de uma criança na rede municipal de saúde. Aquisição de caminhões de lixo que rotineiramente estão em manutenção, pagamento de funcionários parcelados, sem prévio aviso, retirada de projeto que elevava número de gerentes, inauguração de tampas de bueiro e, mais recente, derrota na câmara, onde a mesma derrubou dois de seus vetos.  As irregularidades são profusas e óbvias.

Pouco que se vê, são restante da administração anterior de emendas parlamentares, e há inda quem diga ingenuamente que é cedo para se criticar.

Não há um canal entre poder executivo e população, como havia antes e como há em inúmeros   outros  municípios do estado, que possa vir a ser um meio de colaboração através de sugestões e mesmo críticas construtivas. Izauri  se  esconde  daqueles que pensam diferente dele, e posta-se de surdo frente ao apelo popular.

É como se a cadeira do executivo fosse um sonho particular, um bem de consumo o  qual  lutou exaustivamente durante toda a sua vida, e agora que a conquistou, a utiliza apenas para provar a si mesmo e algumas pessoas que ele é prefeito. E só – nada a mais.

Na construção de sua equipe, notou-se que a participação de lideranças políticas em sua vitória foi irrelevante, sem significado. O sacrifício de companheiros que o defenderam não foi o suficiente, segundo seus princípios. Basta ver o montante de pessoas que o apoiou e hoje se arrependeram. São muitos.  E, na hora da chamada gratidão, optou em colocar indicados de empresário do ramo de combustível e de setores da maçonaria local.

O prefeito, não é preciso ser um brilhante analista político para saber, não se incomoda com o que pensam de suas decisões equivocadas, ou  de sua incompetência marcante. Ele está  de passagem e quer apenas terminar seus quatro anos, marcar a história naviraiense, ter um quadro com sua foto em alguma parede, após 2020. Ao povo, que ainda espera atitudes concretas, sobra a decepção e indignação.

Em meio a todo este cenário de estagnação, na geração de empregos, na saúde e no social, Naviraí dá os parabéns ao Mato Grosso do Sul pelo seus 40 anos, e assiste, calada e inerte, ao apagar das velas …



GALERIA DE FOTO Show Anitta Campo Grande
Untitled Document