MS Rregião - DOMINGO, 25 DE FEVEREIRO DE 2018 | Email: msregiao@outlook.com
08 de FEVEREIRO de 2018 | Fonte: Assessoria

PMA autua fazendeiro paulista em R$ 24 mil

Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas realizaram vistoria nas propriedades rurais do município de Inocência e localizaram ontem (7) em uma fazenda, diversas degradações ambientais, inclusive, em áreas de preservação permanente (APP). Na propriedade rural, a PMA verificou o corte de árvores isoladas para a exploração da madeira. Além disso, o fazendeiro ainda incendiou parte da madeira retirada das árvores derrubadas, tudo sem autorização ambiental.

Madeira incendiada

Na fazenda, ainda havia um curso d’água natural e o gado era mantido adentrando suas matas ciliares. Não havia cercas protegendo as matas ciliares e, devido ao gado ter acesso ao córrego, a área estava degradada devido ao pisoteio dos animais. A falta de conservação do solo na propriedade e o pisoteio dos animais fizeram com que surgissem processos erosivos, carreando sedimentos e causando assoreamento do córrego.

As atividades foram paralisadas. O fazendeiro (60), residente em Adamantina (SP) foi autuado administrativamente e multado em R$ 23.900,00. O autuado também responderá por crimes ambientais de degradação de área de preservação permanente (APP), com pena de um a três anos de detenção e por exploração ilegal de madeira, com pena prevista de seis meses a um ano de detenção.

O infrator (60) foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um Plano de Recuperação da Área degradada e Alterada (PRADA) das degradações, junto ao órgão ambiental.



GALERIA DE FOTO Show Anitta Campo Grande
Untitled Document